#FecheiNaSIM: Felipe Cordeiro e sua primeira turnê na Europa depois da SIM São Paulo 2017

Postado por SIM São Paulo em

“As conexões com agentes da música foram muito importantes e ampliaram o alcance do meu trabalho”, explica o músico Felipe Cordeiro. Ele foi um dos 27 nomes escolhidos para se apresentar na programação de showcases diurnos da 5ª edição da SIM São Paulo. Felipe também tocou na Noite Se Rasgum de Música Paranaense com o Combo Cordeiro, atração em que ele faz dupla com o pai, Manoel Cordeiro.

Para Tyara de La-Rocque, produtora de Felipe, se apresentar na SIM trouxe grande visibilidade para o cantor e incentivou sua carreira internacional. “Muitas pessoas que participaram da conferência vieram até nós comentar sobre o show. Atraiu olhares para novos negócios e nos possibilitou estar entre vários novos agentes da música”, comenta.

A busca por ser o mais original e criativo possível vem de berço. Felipe, que faz parte do cenário que floresceu nos anos 2000 em Belém (PA), é filho e parceiro musical do guitarrista e produtor Manoel Cordeiro, um dos pioneiros da lambada.

Em 2012 lançou seu primeiro álbum Kitsch Pop Cult, produzido por André Abujamra (ex-Os Mulheres Negras e Karnak). Seu segundo álbum, lançado em 2013, Se Apaixone Pela Loucura do Seu Amor leva a assinatura dos produtores Kassin e Carlos Eduardo Miranda.

Na SIM, Felipe conheceu o produtor e manager João Felipe Severo, o que Tyara define como “o encontro mais marcante”, pois possibilitou a tão esperada parceria focada no mercado internacional. João reside nos Estados Unidos há dois anos, é assistente de programação do festival SummerStage, que traz eventos públicos e gratuitos durante todo o verão, pra diversos parques de Nova Iorque. Dessa conexão, o Combo Cordeiro circulou a Europa pela primeira vez, em julho deste ano, passando por Portugal, Espanha e Alemanha. A Rússia também entrou no itinerário através de uma parceria com a BM&A, que levou artistas brasileiros para tocarem na Copa do Mundo.    

Para Thiago Piccoli, produtor de estrada que acompanhou a turnê, toda ação é super importante. “Sair do país e encontrar outros públicos, sempre ajuda a amadurecer a banda. O grande problema é sustentar isso”, comenta. Um desafio para muitos artistas que querem investir na carreira internacional. Para abrir um novo mercado, é preciso, sempre, investimento no começo. Mas a experiência costuma ser impagável. “Portugal foi incrível, por exemplo, tanto em receptividade das pessoas quanto das casas, foram os melhores shows”.

Quer tocar nos showcases diurnos da SIM 2018? Se inscreva aqui até dia 12 de agosto.

Siga Felipe Cordeiro nas redes:

Facebook

Instagram

Youtube

Twitter

#TeVejoNaSIM





RECEBA NOSSA NEWSLETTER