SIM lança núcleo de pesquisa sobre o mercado de música no Brasil

Postado por SIM São Paulo em

Novidade anunciada durante a cerimônia de entrega do Prêmio SIM, durante a Semana Internacional de Música de São Paulo 2017, o DATA SIM chega para preencher uma importante lacuna na estruturação da indústria da música no Brasil. O projeto pretende levantar dados socioeconômicos e demográficos sobre o mercado da música e aprofundar a compreensão de suas dimensões, organização e relações com outros setores das indústrias criativas.

O DATA SIM é uma ação pioneira, já que não existe no Brasil um instituto ou uma agência de pesquisas voltado especificamente para o mercado da música, que busque compreender suas dinâmicas e resultados. À frente da iniciativa estão Fabiana Batistela, diretora da SIM SÃO PAULO e da Inker Agência Cultural, e Daniela Ribas, doutora em sociologia, diretora da Sonar Cultural Consultoria e Pesquisa e membro do Conselho Consultivo da SIM.

“Um dos objetivos de um núcleo de pesquisa voltado à música no Brasil é tentar fazer o poder público, finalmente, enxergar o setor como uma grande indústria, que dá mais ao país do que recebe e deve ser apoiada. Todos os estudos e mapeamentos que serão realizados beneficiarão, principalmente, quem trabalha na cadeia da música”, explica Fabiana.

As primeiras pesquisas a serem realizadas acabam de ser anunciadas. Uma delas vai analisar o Impacto Econômico e Social da própria SIM São Paulo, e será usada, a partir de 2019, como modelo de metodologia para investigar a importância dos festivais de música para o mercado em geral e para as regiões que os abrigam.

A segunda e mais complexa será desenvolvida em quatro partes e pretende desenhar, até meados de 2019, um perfil geral do Mercado da Música na Cidade de São Paulo. O objetivo final é responder à seguinte pergunta: Qual o valor da música na capital paulista? Para isso, será realizado, num primeiro momento, um mapeamento de seus principais agentes articuladores de novos negócios e um levantamento de dados sobre o mercado ao vivo (casas, espaços para shows, festivais, festas, coletivos, etc.). Em seguida, a pesquisa irá abordar os setores criativo (artistas, estúdios, escolas de música, etc.), da indústria fonográfica e da indústria de instrumentos musicais.

Os estudos contam com parceria da JLeiva Cultura & Esporte, empresa responsável pelas principais pesquisas de cultura do país, e com patrocínio da Natura Musical e apoio da TNT Energy Drink. Se junta ao grupo a experiência e conhecimento de Pena Schmidt como consultor.

Para análise de dados de impacto econômico direto, indireto e induzido, e levantamento de perfil demográfico e de consumo de música ao vivo, o DATA SIM deve ganhar o reforço da FEA Júnior, empresa da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo, e da Sympla, maior empresa nacional de venda de ingressos.

“Passamos boa parte de 2018 planejando as ações do DATA SIM. Foi preciso entender quais números precisavam ser levantados, qual a prioridade de cada levantamento neste momento e quais as parcerias necessárias para que os estudos sejam realizados com qualidade”, diz Dani Ribas.

O resultado disso levará a uma análise completa do ecossistema musical da capital paulista, da identificação das áreas de crescimento, o que dará embasamento para a produção de estratégias que aumentem os benefícios econômicos e sociais para todo o setor e para a região.

O modelo aplicado em São Paulo poderá ser usado para qualquer cidade do país no futuro e colocará a música como um dos principais bens gerados pelo Brasil. Além de ajudar a construir nossa identidade e transformar a sociedade, a música promove desenvolvimento econômico através do surgimento de novos negócios, crescimento da oferta de empregos, do turismo e da exportação de produtos culturais.

Em breve, o DATA SIM ganhará um endereço na web: www.datasim.info


Siga a SIM SÃO PAULO nas redes:

www.simsaopaulo.com

Facebook

Instagram

Twitter

#TeVejoNaSIM

#DataSIM


Sobre o Natura Musical

Natura Musical é a principal plataforma de patrocínio da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu R$ 132 milhões no patrocínio de 367 projetos – entre CDs, DVDs, shows, livros, acervos digitais e filmes. O último edital do programa em 2017 selecionou 33 projetos em todo o Brasil. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do país e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais. A plataforma digital do programa leva conteúdo inédito sobre música e comportamento para mais de meio milhão de seguidores nas redes sociais. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente para a rica e pulsante produção musical brasileira.





RECEBA NOSSA NEWSLETTER