MINISTÉRIO DA CIDADANIA E MASTERCARD APRESENTAM

News

Conheça os horários dos showcases diurnos da SIM São Paulo 2019





Entre os dias 4 e 8 de dezembro, a Semana Internacional de Música de São Paulo reúne representantes do mercado nacional e internacional na capital paulista para uma maratona de painéis, debates, workshops, rodadas de negócios e muitos shows.

Os showcases diurnos, que acontecem nos dias 5, 6 e 7 de dezembro das 15h às 21h, na Sala do Adoniran Barbosa (Centro Cultural São Paulo), são sempre um dos pontos altos da programação.

São muitos artistas interessados na oportunidade de mostrar seu trabalho para profissionais da indústria musical, como programadores de festivais, donos de casas de shows, selos, editores e jornalistas: em 2019, foram 2785 inscrições de 26 estados brasileiros e 37 países

O Conselho Consultivo da SIM selecionou 30 artistas para apresentações de 20 minutos de duração, que são abertas ao público geral, com entrada gratuita. A paulista MC Tha integra a lista de atrações já anunciadas da programação, substituindo a norueguesa Dagny que cancelou sua vinda ao Brasil. 

Saiba mais sobre os artistas e horários das apresentações:

05/12 - quinta

15h00 - Ziminino (BA)
O Ziminino foi criado a partir do espírito de vanguarda da dupla Rafa Dias (Àttøøxxá) e Ricô Bass (OQuadro), com a colaboração do produtor da cena afro-eletrônica dos USA, Chief Boima. O afropop da dupla reflete a produção musical urbana e contemporânea da Bahia. 
 
15h40 - Jéssica Caitano (PE)
Artista multifacetada pernambucana traz sonoridades e referências do sertão nordestino para suas letras e músicas. Seu conhecimento profundo do folclore da região unido a elementos eletrônicos constroem seu rap repente. 

16h20 - Forró Red Light (DF)
Bases eletrônicas são o ponto de partida desse projeto do Distrito Federal. Geninho Nanacoa e Ramiro Galas promovem a releitura dos ritmos mais tradicionais e dançantes da música brasileira para criar um arrastá pé do futuro.

17h00 - ELSZ (Austrália)
Criada entre o Sri Lanka e a Austrália, ELSZ une aspecto emocionais e espirituais em sua música. Suas experiências com racismo, violência de gênero e uma guerra resultam em uma sonoridade que transita entre um Avant-pop emocional e um R&B experimental.

17h40 - MC Tha (SP)
A artista da Cidade Tiradentes (Zona Leste de São Paulo) promove um diálogo entre a música popular e o funk. Lançou seu primeiro álbum, Rito de Passá, passeando com sua voz delicada e batidas envolventes por suas lembranças mais íntimas e vasta bagagem musical. 

18h20 - BRVNKS (GO)
Elementos do indie e do punk rock aliados a vocais suaves marcam o trabalho de Brvnks. Ela chamou atenção com seu primeiro EP, circulando por palcos e festivais do Brasil. Em 2019, lançou o álbum de estreia, Morri de Raiva, mantendo seu tom irreverente e agridoce. 

19h00 - BandAdriatica (Itália)
A sonoridade alegre da BandAdriatica mescla diferentes línguas e elementos do mar Mediterrâneo e tradições do sul da Itália. Com pesquisa nas matrizes musicais da Albânia, Macedônia, Croácia, Sérvia e Norte da África, criam  uma música poderosa e dançante. 

19h40 - Conexão Diáspora (SP)
Os MC’s Alomia (Colômbia), SJota (Brasil), Bixop (EUA) e Kunta Kinte (Senegal) misturam a bagagem cultural que trazem de seus países de origem para criar a sonoridade energética e atual do grupo. Com 3 single lançados, preparam o primeiro disco para o início de 2020. 

20h20 - Romero Ferro (PE)
O cantor e compositor pernambucano acumula mais de 2 milhões de plays digitais com sua música contagiante. Lançou recentemente o seu segundo álbum, o FERRO: um mergulho no pop e no universo do brega e do new wave. 

21h00 - Rosa Neon (MG)
Formado em 2018 com a missão de lançar 8 videoclipes em 8 meses, o grupo conquistou público cativo com seu repertório extrovertido e sonoridade pop. Com disco homônimo recém-lançado, os mineiros têm marcado presença em festivais e palcos de todo o Brasil.

 

06/12 - sexta

15h00 - Aiza (Canadá)
Com influências de R&B, soul, funk, afro-pop e presença de palco explosiva, a canadense arrebatou público e crítica, cantando em inglês e francês. Aiza também é atriz e comediante e em breve estará no seriado original Netflix Jupiter's Legacy. 

15h40 - Guitarrada das Manas (PA)
O duo paraense une o experimentalismo instrumental à sonoridade regional. Com Beá, nos sintetizadores e programações, e Renata Beckmann, na guitarra, o projeto é pioneiro por se aventurar na guitarrada que era, até então, um gênero dominado por homens.

16h20 - Rodrigo Alarcon (SP)
O artista funde samba, rock, baião e outros ritmos brasileiros cantando a simplicidade do cotidiano. Seu vídeo de estreia, "O lado vazio do sofá", viralizou no YouTube e levou o artista a festivais e palcos de todo o Brasil com o EP de estréia, Parte. 

17h00 - Josyara (BA)
O toque marcante do violão é o fio condutor da música da cantora e compositora nascida em Juazeiro, no interior da Bahia. Josyara concilia ruídos a calmaria com seu olhar sensível sobre o cotidiano, sua vivência na metrópole e memórias do sertão. 

17h40 - Bia Ferreira (SE/RJ)
Embaladas por jazz, blues e soul, suas canções querem educar e conscientizar o público. Acaba de lançar o primeiro disco Igreja Lesbiteriana: Um Chamado em que manifesta seu propósito de vida: nunca se calar frente à opressão. 
 
18h20 - Pedro Mafama (Portugal)
Pedro Mafama aproxima a tradição do fado ao kuduro, à kizomba, ao reggaeton e ao trap mais sombrio. O amplo radar e poder de fusão do artista traduzem-se em originalidade e incendeiam apresentações ao vivo.

19h00 - Selo Trava Bizness (SP)
Idealizada pela artista Malka, a gravadora Trava Bizness é a primeira focada em artistas transsexuais. O selo traz a diversidade da música queer em estilos que vão da mpb ao rap com as muitas cores que permeiam a produção cultural da comunidade transvestigênere.

19h40 - Yorka (Chile)
O projeto musical das irmãs Daniela e Yorka Pastenas converte intimidade em canções, com melodias dançantes e baladas folk. Letras potentes aliadas às vozes harmoniosas da dupla, fazem de cada show uma experiência única. 

20h20 - Jonathan Ferr (RJ)
O pianista mistura jazz, neo soul, hip hop e eletrônico rompendo as estruturas do jazz tradicional. Lançou em 2019 o álbum Trilogia do Amor, que rapidamente chamou atenção e colocou seu urban jazz em line-ups importantes como o Rock In Rio 2019.

21h00 - Luedji Luna (BA)
Luedji Luna reúne sonoridades como MPB, ritmos africanos e jazz, com letras que abordam a identidade afrobrasileira. A artista tem conquistado plateias no Brasil e no exterior, com passagem por eventos internacionais como SXSW e Brasil Summerfest NY.

 

07/12 - sábado

15h00 - Julieta Laso (Argentina)
A voz magnética e envolvente da artista dialoga com repertórios de tangos e milongas. E seu trabalho solo, Julieta, que fez parte da Fernández Fierro Typical Orchestra, moderniza a tradição com letras relacionadas à diversidade e flerta com o underground de Buenos Aires. 

15h40 - Throes + The Shine (Portugal)
O Throes + The Shine traz sua mistura kuduru, rock, eletrônica, R&B, hip hop e disco. Com raízes angolanas e residência no Porto, o grupo se destaca pela vitalidade e surpreende pela performance efusiva e singular no palco. 

16h20 - Saskia (RS)
Compositora, produtora e DJ, Saskia tem uma sonoridade difícil de classificar. Usando samples, beats, instrumentos e pedais, a gaúcha canta sobre as angústias da cidade e tem arrancado elogios com seu recém-lançado disco de estreia, Pq. 

17h00 - Taco de Golfe (SE)
O jovem trio de rock instrumental Taco de Golfe vem de Aracaju com referências que vão do jazz ao math rock. Com 2 EPs e 1 álbum lançado, a banda tem circulado em turnês autogeridas por todo o Brasil e colhido elogios por sua performance vigorosa. 

17h40 - Nación Ekeko (Argentina)
Projeto solo de Diego Pérez (Tonolec) funde melodias ancestrais, vozes xamânicas, novas tecnologias e instrumentos pré-colombianos. Ao vivo, interage com outras linguagens artísticas, como pintura, dança e projeções, em uma experiência sensorial única.

18h20 - Glue Trip (PB)
A banda paraibana mistura elementos do dream pop, rock psicodélico e eletrônica em músicas cantadas em inglês. O projeto coleciona números sólidos nas plataformas digitais, tem passagem por diversas regiões do Brasil e se prepara para explorar o mercado externo.

19h00 - Hot e Oreia (MG)
Hot e Oreia foge do óbvio e apresenta o rap psicodélico de seu álbum recém lançado, Massagem Rap. Com sátiras ao governo atual e inspirando sentimentos e ancestralidade, a dupla mineira desponta como revelação da nova cena hip hop brasileira. 

19h40 - Sturle Dagsland (Noruega)
Com uma performance única e selvagem, Sturle Dagslan cativa o público e leva seus ouvintes em uma jornada surreal e bonita. Ele cria música com uma intensidade obscura, etérea e irrefutável que encanta a plateia e não deixa ninguém indiferente.

20h20 - Sinta a Liga Crew (PB)
Com letras de luta contra o machismo e o preconceito, o grupo busca fortalecer e potencializar a visibilidade da produção feminina no hip-hop. Dance hall, reggae, reggaeton e pitadas de samba e MPB fazem parte da receita das paraibanas. 

21h00 - Terno Rei (SP)
Terno Rei traz uma sonoridade indie com influência pop no álbum Violeta, lançado pela Balaclava Records em fevereiro de 2019. Atualmente, o grupo leva suas canções de amor, conflitos existenciais e breves momentos de celebração a diversos palcos pelo país.

  • contato
PRODUÇÃO / PRODUCTION
INFO@SIMSAOPAULO.COM
ASSESSORIA DE IMPRENSA/PR
PRESS@SIMSAOPAULO.COM